Sejam Bem-vindos
ao nosso Portal de
Notícias

A depressão não é uma parte normal do envelhecimento.

A depressão é uma condição médica verdadeira e tratável, não uma parte normal do envelhecimento. No entanto, os idosos correm um risco maior de sofrer com a doença. 

Se você estiver preocupado com um ente querido, ofereça-se para ir com ele numa sessão de terapia, ou a uma consulta com um psiquiatra.

Depressão não é apenas ter dias ruins, ou as emoções que sentimos ao lamentar a perda de um ente querido. 

É uma verdadeira condição médica que é tratável, como diabetes ou hipertensão.

Como posso saber se é depressão?

Alguém que está deprimido tem sentimentos de tristeza ou ansiedade que duram por várias semanas seguidas. Ele ou ela também pode experimentar…

  • Sentimentos de desesperança e/ou pessimismo
  • Sentimentos de culpa, inutilidade e/ou desamparo
  • Irritabilidade, inquietude
  • Perda de interesse em atividades ou passatempos, uma vez agradáveis
  • Fadiga e diminuição da energia
  • Dificuldade de concentração, de lembrar detalhes e de tomar decisões
  • Insônia, vigília precoce da manhã, ou sono excessivo
  • Perda de apetite ou excesso de comida
  • Pensamentos de suicídio, tentativas de suicídio
  • Dores persistentes, dores de cabeça, cólicas ou problemas digestivos que não melhoram, mesmo com tratamento.

Por que a depressão é diferente para idosos?

Idosos correm um risco maior, isso é fato. 

Sabemos que cerca de 80% deles  têm pelo menos uma condição de saúde crônica, e 50% têm duas ou mais. A depressão é mais comum em pessoas que também têm outras doenças (como doenças cardíacas ou câncer) ou cuja função se torna limitada.

Pessoas com idade mais avançada são, muitas vezes, mal diagnosticadas e maltratadas.

Os prestadores de serviços de saúde podem confundir os sintomas da depressão de um idoso como apenas uma reação natural à doença ou às mudanças de vida que podem ocorrer à medida que envelhecemos e, portanto, não vêem a depressão como algo a ser tratado. 

Eles mesmos, frequentemente, compartilham dessa crença e não procuram ajuda porque não entendem que poderiam se sentir melhor com um tratamento adequado.

A maioria dos idosos está caindo em depressão?

A boa notícia é que a maioria deles não está deprimida. Algumas estimativas de grande depressão em idosos variam de menos de 1% a cerca de 5%, mas aumenta para 13,5% naqueles que necessitam de cuidados de saúde domiciliar e para 11,5% em pacientes hospitalizados.

Como posso encontrar ajuda?

A maioria dos idosos vê uma melhora em seus sintomas quando tratados com medicamentos antidepressivos, psicoterapia, ou uma combinação de ambos. 

Se você estiver preocupado com o emocional de um ente querido, não hesite em entrar em contato com um psicólogo, psiquiatra ou neurologista.

Se você ou alguém de sua família estiver em crise, por favor, procure ajuda imediatamente.

Ligue 188 – Centro de Valorização à Vida.

Venha conhecer nossos serviços: https://lotusresidencial.com.br

Quer mais conteúdos sobre saúde e bem-estar? Nos siga: https://www.instagram.com/ogrupolotus/

Portal de Notícias Lótus